domingo, 25 de outubro de 2009

Crônica "Os outros"


Só concordo com Luiz Fernando Verissimo, quando ele mostra, em crônica ótima e em nenhum preconceito(!!!), que o povo não presta, que toda a ruindade do país resulta na existência do povo. Verissimo que me desculpe, mas atribuir tudo de ruim so ao povo é incorreto e incompleto: o povo é aquilo mesmo, talvez até mais, porém não é o unico responsavel por tudo estar errado. Existem os outros qe não prestam, vamos as eleições de 1989: todos queriam Lula, mas na hora da verdade, vem os outros e votam no Collor. A anarquia que reina no congresso nada tem com o povo, que ão vota leis. São os outros que votam. Os outros fumam nos onibus e elevadores e nem se preocupam com as boas maneirasou as proibições. "Os outros que obedeçam", dizem sinicamente.

Quem é que não sabe votar? Quem fura as filas? Quem dirige sem cuidado, achando-se dono das ruas só porque tem carro? Quem entra na contramão? Quem buzina quando abre o sinal verde? Quem é que gosta de dupla caipirinha? Quem fala na volta dos milagres? Quem acredita no choro da santa? Os outros e ninguém mais. Alguém já viu ou teve noticias de um acidente que não sejam provocados pelos outros? Nunca! Eu, quando viajo, nem me preocupo comigo, mas com os outros, que são irresponsáveis, ultrapassam nas curvas, guiam com excesso de velocidade, etc. Os outros, sempre os outros. Os outros são nossa desgraça!

Mas quem são, afinal, os outros? Deve ser antes sobrenaturais, pois nunca os identificam. Todos criticamos ou nos escondemos por trás dos outros, todos projetamos nos outros os traços ruins de personalidade, todos esperamos que os outros cumpram com o dever, mas ninguém diz quem os outros são.

Os proprios outros não se conhecem. Com certeza, lendo esta crônica, os outros vão achar que os outros a quem me refiro são os outros.

Uma última acusação, gravissima, os outros plagiam os bons cronistas. Esta crônica, por exemplo, parece coisa dos outros.


Adaptado: Luciano Lira Macedo

4 comentários:

Dark angel disse...

Nem sabe como concordo, Gleilson! Pelo menos falando pelo meu meio circundante... São os "outros" os responsáveis por todo o mal que existe... E provavelmente somos nós que contribuimos para as coisas boas da sociedade, os outros não... Não há nada mais desgastante que esta teoria, porque nos impede de ir mais além e reconhecer que todos temos alguma responsabilidade nas coisas, como diz a minha mãe " a razão ou a culpa nunca estão só de um lado...".

Rener Brito disse...

Passando só para dizer que desejo a você e toda família do Blog, Deus acima de Tudo, todas as felicidades.

Dark angel disse...

Gleilson,
Que é feito de si??
Desejo-lhe um Ano Novo absolutamente maravilhoso e com tudo de bom! Muita alegria e prosperidade! Beijinhos.

Edson Carmo disse...

Gleilson,

Tu sabes que já está na hora de voltar.

Estamos esperando,

Edson Carmo